CARTAZES – CIA OLHOS DE DENTRO

DIRETORA DA CIA OLHOS DE DENTRO FARÁ PALESTRA NO I CONGRESSO NACIONAL DE TEATRO

Nina Mancin, diretora da Cia Olhos de Dentro, sará uma das palestrantes do Primeiro Congresso Nacional de Teatro, ministrando a palestra “Inclusão de Pessoas Especiais Através da Arte”.

Veja todas as informações abaixo e faça já a sua inscrição gratuitamente!

ESTAMOS VOLTANDO DIA 05 DE MARÇO, AGORA AOS DOMINGOS!!!

As aulas e ensaio da Cia. Olhos de Dentro reiniciarão no próximo dia 05 de março 2017

Sempre aos domingos no Teatro Ruth Escobar das 9:00 às 12:00 horas
VENHA FAZER PARTE DESTA INCLUSÃO!!!

SuperAtos: o teatro inclusivo da Cia Olhos de Dentro



Em cartaz aos sábados no Teatro Ruth Escobar, em São Paulo, espetáculo inspirado no cinema tem atores com e sem deficiência.



O palco é um espaço universal, onde cabem todas as histórias, todos os debates e todas as reflexões sobre qualquer assunto, em qualquer tempo e formato. No tablado, personagens estão à frente de intérpretes, não pertencem a uma ou outra pessoa e, desta forma, características individuais servem como ferramentas de atuação.
Exemplo dessa realidade é o trabalho da ‘Cia Teatral Olhos de Dentro – Um Exercício de Inclusão’, que apresenta em São Paulo, no Teatro Ruth Escobar, o espetáculos ‘SuperAtos’. Atores com e sem deficiência reproduzem cenas marcantes de filmes que usam a superação (da forma correta) para contar histórias, algumas reais. Na trilha sonora, composições do próprio elenco em cena, tocadas e cantadas pelos atores.No teatro, a inclusão de fato pode existir para quem assiste (por meio dos recursos de acessibilidade como audiodescrição, Libras e legendas) e também para quem atua, neste caso, emprestando diferenças e individualidade ao jogo de cena.
Elenco do espetáculo 'SuperAtos'. Imagem: Reprodução

Elenco do espetáculo ‘SuperAtos’. Imagem: Reprodução
A Cia Olhos de Dentro tem 13 anos de existência. Por meio da formação teatral, promove a inclusão de crianças, adolescentes e adultos. “Mais de 250 pessoas que já passaram pela Cia. Temos muitos relatos de melhoras na autoestima e, consequentemente, convivência e comunicação na escola e na vida. O ponto central que caracteriza este projeto como inclusão social é mesclar pessoas sem e com deficiência, que se tornam parceiros de aulas e de palco”, dia a diretora Nina Mancin.
SERVIÇO
Espetáculo: SuperAtos
Adaptação e Direção: Nina Mancin
Cia Teatral Olhos de Dentro – Um Exercício de Inclusão
Data: somente aos sábados – de 07 a 28 de Novembro 
Horário: 19:30h
Teatro Ruth Escobar – Sala Miriam Muniz
Rua dos Ingleses, 209 -Bela Vista – SP
Telefone: (11) 3289-2358
Ingresso: 10,00
Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

Estreia de Espetáculo Com Atores Especiais Emociona Público Em São Paulo

Distribuição à mídia nacional: DINO AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Estreou no último dia 07 de novembro no Teatro Ruth Escobar, em São Paulo, a peça SuperAtos. O espetáculo é realizado por pessoas especiais Síndrome de Down, cadeirantes, cegos, deficiências múltiplas, Síndrome do X Frágil e pessoas sem deficiências, todas que, por meio da arte cênica, superam seus limites. O ponto central que caracteriza este Projeto como uma Inclusão Social, unindo no mesmo palco pessoas com e sem deficiências, é a treze anos o foco principal da Cia Teatral Olhos de Dentro – Um Exercício de Inclusão.

Adaptado e dirigido pela pedagoga e atriz Nina Mancin, SuperAtos “foi inspirado por cenas marcantes de filmes de superação do cinema, muitos baseados em fatos reais, as cenas são conduzidas pela música tema do filme, o espetáculo conta também com  música composta cantada e tocada pelos alunos ao vivo”, relata ela que a treze anos está a frente do Projeto.

Nos próximos três sábados há apresentação de SuperAtos, tenho no elenco, Bia Laranja, Bruna Menezes, Carol Vieira, Daniel Lazaro, Fernando Gobbo, Gabriel Pereira, Geraldo Ferreira, Giulia Merigo, Glaucia Del Valle, Lu Felipe, Luciano Joaquim, Luiz D’Alberto, Marcelo Evans, Naty Cerd, Naya Andrade, Ney Francisco, Paloma Trindade, Paulo Bertocco, Rafael Pereira, Serginho Da Matta, Tamy Soares, Uryel Del Valle e Verônica Trindade.

Equipe de apoio: Carol Caldeirão, Claudia Bertocco, Célia Regina e Eliana Andrade. Design Gráfico: Fabio Cunha. Trilha sonora e música: Serginho Da Matta.

Cia Teatral Olhos de Dentro

Com treze anos de caminhada, a Cia Teatral Olhos de Dentro – Um Exercício de Inclusão promove a formação teatral para cidadãos com deficiência física, visual, síndrome de down, autismo, dentre outras, mesclando com pessoas sem nenhuma dessas características, atendendo crianças, adolescentes e adultos com objetivo de integrá-los na área de artes cênicas, promovendo e estimulando a convivência no meio teatral e na vida.

“Mais de 250 pessoas que já passaram pela Cia, temos muitos relatos de casos que melhoraram sua autoestima e, consequentemente, a sua convivência e comunicação na escola e na vida como um todo pelos benefícios do fazer artístico. O ponto central que caracteriza este Projeto como uma Inclusão Social, é mesclar junto a elas pessoas sem nenhuma dessas deficiências, parceiros de aulas e de palco”, relata a diretora Nina Mancin.

Além das oficinas, o projeto conta com montagens de espetáculos teatrais com a participação de todos os alunos e apresentações públicas no Teatro Ruth Escobar, tendo em seu histórico os espetáculos teatrais: 2002, Retalhos”; 2003, “Linhas Cruzadas”; 2004, “Os velhos”; 2005, “Um Lugar qualquer”; 2006, “O Girassol”; 2007, “Ensaio Sobre a Vida”; 2008/9,“Shakespeare aos Pedaços”; 2010, “Shakespeare Eterno”; 2012, “Tudo Junto e Misturado”; 2013, “Cidade Cheia de Graça”; 2014 “CinemAção”.

Mais informações no blog da Cia: http://www.ciaolhosdedentro.net

SERVIÇO
Espetáculo: SuperAtos
Adaptação e Direção: Nina Mancin
Cia Teatral Olhos de Dentro – Um Exercício de Inclusão
De 07 a 28 de Novembro às 19:30h
Teatro Ruth Escobar – Sala Miriam Muniz
Rua dos Ingleses, 209 -Bela Vista – SP
tel: (11) 3289-2358
Ingresso: 10,00

ESTREIA EM NOVEMBRO !!!

Memorial da Inclusão recebe exposição fotográfica de atletas com deficiência

“SOU…” traz 24 fotografias da rotina de atletas com deficiência intelectual

Entre os dias 3 e 30 de março, o Memorial da Inclusão recebe a exposição “SOU…” com 24 fotografias da rotina de atletas com deficiência intelectual, produzidas pelos fotógrafos Beraldo e Luana Souza do Estúdio Bem Me Ker. A mostra tem como objetivo utilizar a fotografia como instrumento de inclusão social.

A exposição é voltada para pessoas com e sem deficiência e contará com recursos de audiodescrição e recursos de legenda com caracteres ampliados em braile para estimular e ampliar o conhecimento e a apreciação da arte por meio de todos os sentidos.

O Memorial da Inclusão aborda cada uma das quatro deficiências – auditiva, visual, intelectual e física – e conta com atrações como a Sala Preparatória dos Sentidos: um local escuro com painéis de texturas diversas, alteração de temperatura e sensores sonoros e olfativos.

Inaugurado no dia 3 de dezembro de 2009, o Memorial da Inclusão: os Caminhos da Pessoa com Deficiência tem o propósito de reunir em um só espaço fotografias, documentos, manuscritos, áudios, vídeos e referências aos principais personagens, às lutas e às várias iniciativas que incentivaram as conquistas e melhores oportunidades às pessoas com deficiências.

Serviço:

Exposição “SOU!” no Memorial da Inclusão
Data: de 3 a 30 de março
Horário: de segunda a sexta-feira, das 10 às 17h
Local: Memorial da Inclusão
Endereço: Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra Funda/SP
Visitas agendadas: (11) 5212-3727

Entrada gratuita

Fonte: Imprensa Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência imprensa@sedpcd.sp.gov.br | 11 5212-3702 | www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra Funda – São Paulo – SP CEP 01156-001

Primeiro Modelo Com Síndrome De Down Da Espanha


Raul Rodriguez é o primeiro modelo com síndrome de Down da Espanha e acaba estrelar uma campanha para a marca Silbon. De acordo com a empresa, a campanha tem a intenção de mostrar que pessoas como Raul podem ter vidas e trabalhos normais.

Nina Mancin, diretora da Cia Teatral Olhos de Dentro, faz turnê pela Europa

Recebemos ontem fotos inéditas da nossa diretora Nina Mancin em suas apresentações na Europa do espetáculo “Anne Sullivan e Helen Keller – a luta pela inclusão”, Auditório Boa Nova – Estoril Portugal. Enquanto atriz, Nina já havia surpreendido a todos aqui no Brasil pelo seu talento em dar vida há uma personagem cega e surda. Talento este que agora ela leva ao continente europeu!

Nina está há doze anos a direção da Cia. Teatral Olhos de Dentro com muitas realizações nessa caminhada. Uma das pioneiras no Brasil em acreditar e colocar pessoas com qualquer tipo de deficiência para fazer teatro profissional de qualidade. Nós da Cia. temos muito  orgulho dessa diretora  e sermos seus aprendizes nas artes cênicas!

Nestas fotos, Nina está com alunos do “instituto Helen Keller de Portugal”, pessoas em seu camarim e com o publico em geral.

ARTISTA PLÁSTICO COM SÍNDROME DE DOWN EXPÕE NA ITÁLIA

Aos 19 anos de idade e seis de carreira, o artista plástico brasiliense Lucio Piantino, que tem síndrome de Down, acumula mais uma boa conquista ao seu currículo. O jovem, que expõe desde os 13 anos, foi convidado a mostrar 10 de suas telas na Galleria Nazionale Dell’Umbria, na Itália. A mostra acontece em dezembro e integra a programação da terceira edição do Polimaterico, projeto que tem como foco a acessibilidade das pessoas com deficiência à arte contemporânea.

Lucio está super empolgado com a oportunidade. “Gosto muito de frio e sei que lá vai estar no inverno. Quero conhecer gente e provar comidas gostosas”, contou ao jornal Correio Braziliense. “Ele não é uma pessoa com síndrome de Down que pinta, mas um pintor que tem síndrome de Down”, explica a mãe, a também artista plástica e escritora Lurdinha Danezy Piantino, 55 anos.

A pintura surgiu na vida de Lucio muito cedo: além de sua mãe, seu pai, Lourenço Bem, e seu avô, Glênio Bianchetti, seguiram o caminho das artes plásticas. Por causa do preconceito contra a síndrome de Down, Lurdinha precisou retirá-lo da escola aos 13 anos e utilizou a pintura para preencher o tempo do filho. O passatempo virou profissão.

Para arrecadar dinheiro para sua viagem até a Itália, Lucio lançou uma campanha na internet. O artista está vendendo rifas e, no dia 20 de dezembro, vai sortear uma de suas telas anunciadas em sua página no Facebook.

Em 2013, Lucio ganhou também um documentário sobre sua história. “De arteiro a artista” foi exibido no 5º Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência — Assim Vivemos. Desde a infância, Lucio teve cada progresso registrado, em fotos e vídeos, pela mãe. “Eu queria provar, nem sei para quem, que os prognósticos estavam errados”, recorda Lurdinha, sobre sua reação à opinião de médicos sobre a síndrome. “Existe um mito de que as pessoas com deficiência estão condenadas a um atraso de desenvolvimento”, pontua.

Fonte: Movimento Down

Jovens superam paralisia cerebral e surpreendem em Juiz de Fora Um

Do G1 Zona da Mata

Duas jovens de Juiz de Foradiagnosticadas com paralisia cerebral ainda na infância têm surpreendido a família, os professores e os próprios pais. Uma delas escreveu um livro e a outra está no último semestre do curso dePedagogia. Carolina Monteiro, chamada carinhosamente de Carol, e Nathália Resende são protagonistas de histórias diferentes, mas que carregam algo comum: a superação. Nesta segunda-feira (20), Dia Nacional da Paralisia Cerebral, veja como é possível superar barreiras e conviver com a doença.

A paralisia cerebral não afetou a inteligência da Carol. Muita gente confunde, mas os pais dela sempre souberam da capacidade da filha. Foram grandes incentivadores para que ela se tornasse uma escritora. “Tudo é possível é só tentar”, são essas palavras que encerram uma história de ficção produzida com apoio da professora.

“O Mistério Em Vancouver” é um romance que conta a aventura de três amigos para encontrar o avô de um deles. A ficção revela uma realidade: é sim possível superar as barreiras da paralisia cerebral, como contou a professora. “Eu sempre percebi que a Carol tinha realmente um talento para escrever. Além do talento ela sempre demonstrou vontade”, disse Joelma Vaz.

Antes Carol nem tinha muito interesse em computador. O livro fez com que ela quisesse ganhar mais liberdade para expressar suas ideias. E já vem outro livro por aí. “Ela não quer ficar só com uma obra, já estamos trabalhando em outro projeto idealizado por ela mesma”, completou a professora.

Natlália

A paralisia cerebral afetou a coordenação motora de Nathalia, mas não a imensa vontade de aprender e de se superar. Quando Nathalia nasceu, os médicos disseram que ela não iria andar. A luta começou nos primeiros dias de vida e hoje ela caminha não só por todos os cantos, mas também em busca dos sonhos. A jovem está no penúltimo período da faculdade, falta apenas um semestre para ela se tornar uma pedagoga.

Nos livros ela descobriu a vontade de ensinar. E agora a vontade é de ser professora de música. “Vou querer ensinar música”, disse em entrevista ao MGTV.

Mesmo sabendo do diagnóstico, quando entrou para a faculdade, os professores não pouparam Nathalia de cumprir todas as exigências do curso. “Nós pedíamos e cobrávamos porque tínhamos certeza que ela conseguiria. O desenvolvimento dela e principalmente no final é visível, eu penso que muito em função da determinação”, disse a professora Elisamara Talmas.

Menina com Síndrome de Down desenha linha de óculos para a Chilli Beans

Começa a ser comercializada nesta segunda-feira (15) a Linha Vista, uma coleção de óculos de grau da Chilli Beans feita em parceria com a APAE de São Paulo. Parte da renda obtida com as vendas será destinada à organização que atende e auxilia crianças portadoras de deficiências intelectuais.

“É a mais importante ação social já feita por nós”, explicou Caio Maia, fundador da Chilli Beans, em informativo oficial. A instituição também comemora a parceria, já que a APAE conta com doações de parceiros para manter seus trabalhos em funcionamento. “Parcerias, como esta feita com a Chilli Beans, consolidam o quando é possível trabalharmos juntos pela inclusão de pessoas com Deficiência Intelectual na sociedade. O valor recebido com esta ação será investido em projetos voltados à inclusão profissional”, garantiu Aracélia Costa, superintendente da APAE de São Paulo.

Para dar início à essa inclusão, a pequena Alice, de apenas 12 anos, já foi a responsável pela criação de um modelo de armação da linha. A menina, portadora da Síndrome de Down, sonha em ser estilista e agora já assina o seu primeiro trabalho.

O lançamento da Linha Vista veio acompanhado de uma campanha nas redes sociais chamada de “O gesto”. Para participar, o internauta precisa tirar uma foto levanto os olhos ao rosto, como se estivesse formando um óculos, usando a hashtag #EnxergueoMundoMelhor.]

Para completar, os clientes da Chilli Beans podem doar o valor da nota fiscal paulista à APAE de São Paulo. Os óculos começam a ser comercializados nos postos de venda nesta segunda-feira (15).

Fonte: Tribuna da Bahia

Integração: companhia teatral oferece curso de teatro para pessoas com deficiência

Com muito orgulho, a Cia Teatral Olhos de Dentro foi tema de uma linda reportagem no Programa Ressoar, exibido pela Record News em 21 de setembro. O vídeo está disponível na Portal R7 e pode ser assistido CLICANDO AQUI

Há mais de 10 anos, a companhia teatral Olhos de Dentro promove um curso livre de teatro para pessoas com deficiência. O grupo recebe pessoas de todas as idades, desde crianças até idosos. Confira esta e outras notícias sobre voluntariado, solidariedade e responsabilidade social na íntegra do Ressoar.

Mission To Lars: fã com Síndrome do X Frágil busca seu sonho

O documentário Mission To Lars (2012) é sobre o fã Tom Spicer,e seu ídolo: o baterista do Metallica, LARS ULRICH e seu sonho de conhecê-lo pessoalmente.

Por que esse documentário está no Reab.me? Bem, Spicer tem Síndrome do X Frágil e precisou de ajuda para poder botar o pé na estrada e conhecer seu ídolo. Para realizar seu sonho, ele contará com a ajuda de sua família, porém, sua viagem terá uma série de desventuras.

Essa saga foi registrada com a ajuda dos irmãos de Tom, e pretende não só despertar comoção diante de seu problema, mas conscientizar a sociedade e ajudar órgãos e instituições com donativos.

Aclamado pela crítica, esse documentário pode valer seu tempo.

Fonte: Reab.me

O novo clip de Salomão Junior, baterista tetraplégico

É com prazer que apresentamos mais um clip do músico Salomão Junior. Vítima de uma doença rara (Charcoot-Marie), que tirou os movimentos normais dos membros superiores e inferiores, Salomão nunca desistiu do sonho de ser baterista.

Além de ser um excelente músico, ele ministra palestras motivacionais em universidades, empresas e eventos culturais.

CONTATO: contato@spalt.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/SalomaoJrComunicacao

Teatro Acessível – Histórias de Vida – Anhembi Morumbi

O teatro mudou a forma de viver e de se expressar dos personagens deste web documentário. Em depoimentos empolgados, os aspirantes a atores, que aprimoram seu talento através da Oficina dos Menestréis ou da Cia. Teatral Olhos de Dentro, contam seus sonhos e experiências em cima do palco.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTI